Buenos Aires

DOCUMENTAÇÃO

A documentação necessária para ingressar na Argentina é a identidade válida de órgão oficial (Detran ou IFP! Não serve carteira de motorista, OAB, CRM, etc.) ou o passaporte válido. Muita atenção para quem vai com a identidade! Se ela não tiver data de validade, a data de emissão não pode ser superior há 10 anos. Isto é, se estamos em 2016, a data de emissão deve ser posterior a 2006.

Ao desembarcar no aeroporto de Buenos Aires, quem estiver viajando com a identidade, receberá um documento que parece um extrato bancário. NÃO PERCA ESTE DOCUMENTO!!! Será necessária a apresentação do mesmo ao deixar o país. Caso você perca, deverá ir até um balcão e pagar uma multa.

Esta foi a 4ª vez que visitei esta cidade. Fiz em um roteiro junto com as cidades El Calafate e Ushuaia, na Patagônia Argentina, em uma viagem de 10 dias.

O QUE FAZER – PASSEIOS

Lá tem várias opções de passeios prontos, vendidos para os turistas. Eu optei por fazer tudo por conta própria, de todas as vezes que eu fui. Taxi lá é barato e acabou sendo minha única forma de locomoção das vezes que estive lá. Mas tem metrô também… Fiz uma listinha abaixo das coisas que considero imperdíveis na cidade:

Bue 1DE GRAÇA:

– Dar uma volta a pé por Puerto Madero, e parar para almoçar ou jantar em um dos restaurantes das margens do canal;

– Circular pela Recoleta de dia ou de noite. À noite, os bares ficam cheios e há várias opções legais de lugares para tomar um drink ouvindo boa música.

– Visitar a Feira de San Telmo, no bairro de mesmo nome, que acontece aos domingos. A feira em si tem pouca coisa legal pra comprar (tem cada cacareco!), mas é bacana visitá-la, tomar uma Quilmes gelada nos bares em volta da pracinha e assistir a um show de tango no meio da rua;

– Palermo Soho e Palermo Hollywood também são áreas super descoladas! Ótimo programa pra um sábado à tarde! Adoro sentar em um barzinho e ficar vendo o movimento. Lá tem muitos e durante a noite viram verdadeiras “baladas”.

– El Caminito – Localizado no bairro de La Boca, é uma das principais atrações de Buenos Aires. São aquelas casinhas coloridas com bonecos nas janelas. O lugar é bem fofo! Com vários restaurantes e “camelôs” de souvenirs, atrai a atenção de muitos turistas.

– Floralis Genérica – A Praça das Nações Unidas é famosa por abrigar o emblemático monumento “Floralis Genérica”, conhecido como “A Flor”. A obra foi doada à cidade pelo arquiteto Eduardo Catalano, em 2000.

A Flor se abre todas as manhãs às 8hrs e se fecha ao acaso, copiando os movimentos de uma flor real, ao anoitecer. É um dos mais famosos pontos turísticos de Buenos Aires.

Floralis Generica, mais conhecida como "A flor da Recoleta"
Floralis Generica, mais conhecida como “A flor da Recoleta”

PASSEIOS PAGOS:

– FUERZA BRUTA – Assisti ao espetáculo Fuerza Bruta, em um “teatro” na Recoleta e achei sensacional. É diferente de tudo que já vi e isso explica o porquê de estar há tanto tempo em cartaz na Broadway, em New York. É um teatro sem cadeiras! Vá com roupas e sapatos confortáveis.

– ESQUINA CARLOS GARDEL – Casa de Show de tango das mais tradicionais da cidade, no bairro de Abasto. O ambiente é incrível, lindo e luxuoso! Os muitos dançarinos e músicos são maravilhosos e formam uma linda orquestra. A técnica e sensualidade da coreografia fazem do Carlos Gardel um lugar único e incomparável!

É possível comprar ingresso só para o show, ou para o show e jantar. Muitas empresas já vendem o pacote completo incluindo os traslados. Mas a dica é fazer a reserva pelo próprio site do Carlos Gardel, que permite agendamento de traslados regulares de ida e volta, sem custo. Mesmo o ingresso mais barato (só show) dá direito a vinho, água, cerveja e refrigerante no esquema “all you can drink”.

Para fazer reservas, clique aqui.

Esquina Carlos Gardel
Esquina Carlos Gardel

– LA BOMBONERA – Uma visita ao famoso estádio do Boca Juniors é algo imperdível para os que gostam de futebol. Existe o tour oficial, que é vendido na loja/museu anexa(o) ao estádio, e tem 3 tipos de ingressos: só museu, Museu + arquibancadas, Museu + arquibancadas + gramado. E existe o tour vendido pela torcida organizada do Boca! São uns torcedores que ficam logo após a entrada da loja/museu distribuindo uns panfletos. Eles cobram praticamente a mesma coisa (300 pesos o casal) mas permitem a visita aos vestiários, às arquibancadas e ao gramado. Além de te darem duas fotos impressas registrando a sua visita. Uma no vestiário e outra no gramado com a taça da Libertadores nas mãos.

Esta dica nos foi dada pelo Eduardo, um taxista brasileiro que mora lá há muitos anos e faz passeios com brasileiros. Para agendar traslados e visitas, enviar e-mail para turismosaenz@hotmail.com ou ligar/whatsapp para (54 911) 3149-5467.

La Bombonera
La Bombonera

– JARDIM JAPONÊS – Que lugar agradável para passar uma manhã ou tarde. Lugar bucólico com muitas plantas, lagos e flores, no Bairro Palermo. Quando fomos, em novembro de 2015, estava com uma exposição de cactos, que não sei se era temporária ou definitiva. O lugar transmite paz e é ótimo para tomar um sorvete e passear. Também há restaurante lá dentro, para os que pretendem almoçar.

O parque abre todos os dias de 10 às 18 hrs e custa 70 pesos por pessoa.

Jardim japonês
Jardim japonês

ONDE TROCAR DINHEIRO

O local que achei com a melhor taxa de câmbio da cidade foi na Calle Florida 656, oficina 7. É uma galeria entre Viamonte e Tucumán. Já tinha lido a respeito em outros blogs, fui e comprovei! É bem tranquilo e seguro.

Porém, desde a posse do novo presidente Mauricio Macri, o dólar das casas de câmbio oficiais está quase o mesmo valor do mercado paralelo. Mas vale analisar!

BAR, RESTAURANTE E CAFÉ

Bar – Portezuelo, na Recoleta. É tipo um pub com música, bar bonito, atendimento ótimo e preço bom!

Restaurante – Cabaña Las Lilas, em Puerto Madero. É um Rubaiyat. Amei! Especialidade: Carnes.

Café – O Café Tortoni, na Avenida de Mayo, é tipo uma Confeitaria Colombo. Muito bem decorada e tradicional e muitas coisas gostosas para comer!

 

HOTÉIS

Fui conhecer os 3 hotéis da Cadeia Rochester e gostei muito. Eles oferecem um ótimo custo x benefício, fiquei hospedada em todos!

Hotel Rochester Concept – Hotel de categoria turística (3*) com ótimo preço e super bem localizado no microcentro da cidade, a uma quadra da Calle Florida. Os quartos são bonitos, bem cuidados e limpos! Tem wi-fi gratuito, ar condicionado central, frigobar, cofre digital, secador de cabelo, televisão de LED e janelas antirruído. Só achei o boxe para tomar banho pequeno…

A equipe é atenciosa, o café da manhã muito bom com o famoso doce de leite argentino (que combina muito bem com as “medialunas”).

Quarto do Hotel Rochester Concept
Quarto do Hotel Rochester Concept

Hotel Rochester M – Hotel de categoria primeira classe (4*). Os móveis do quarto são de madeira escura, fazendo um estilo mais executivo. Os serviços incluídos no quarto são os mesmos do Rochester Concept, porém o ar condicionado tem controle individual e tem banheira.

Fiquei no quarto deluxe, que possui sala de estar e uma área externa, tipo um quintal.

O prédio fica colado no outro hotel da cadeia, chamado Rochester Classic.

Quarto do Rochester M
Quarto do Rochester M

Hotel Rochester Classic – Um clássico hotel de primeira classe, 4 estrelas, que oferece os mesmos serviços do Rochester M e possui uma academia. São hotéis muito parecidos, que compartem a mesma recepção, o mesmo café da manhã e a mesma academia para seus hóspedes.

A diferença básica dos dois hotéis é que o Rochester M é mais executivo e o Classic, mais clássico. Acho que vai dar pra notar as diferenças pela mobília dos quartos nas fotos abaixo.

Quarto do Hotel Rochester Classic
Quarto do Hotel Rochester Classic

Espero que tenham aproveitado nossas dicas!

Buen Viaje!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *